Duas ótimas notícias envolvendo meu banco de dados Open Source favorito, o Firebird. A primeira é a nova versão 1.5.1 disponível para download, e a segunda é o evento Firebird Developers Day, que será realizado pelo site Firebase e DUG-BR no dia 14/08 em Piracicaba-SP.

O Firebird é um dos softwares open source que mais utilizo. É meu banco principal na maioria dos meus projetos. Apesar de conhecer muita gente que o utiliza no Brasil (que deve ser um dos países com mais usuários), não conheço ninguém que contribua com seu desenvolvimento. Interessante, né? Pois essa seria a idéia do open source.

Andei pensando (xii) e uma das contradições do pessoal que ataca o open source é que o custo de propriedade acaba sendo maior para aplicativos open source do que aplicativos proprietários devido ao custo dos serviços agregados como treinamento, configuração e customização. Isso não é necessariamente verdade, uma vez que o software proprietário também implica nestes custos. É óbvio que muitos softwares de tão populares e simples podem ser instalados por qualquer um, mas mesmo esse qualquer um vai precisar investir tempo de aprendizado no software proprietário, e tempo é dinheiro, lembra?

Minha empresa é parceira Microsoft e tem assinatura universal da MSDN, o que nos garante acesso a praticamente todos os aplicativos da MS. Dias atrás tentamos instalar o Microsoft CRM.. quem disse que conseguimos? Mesmo depois de investir várias horas (dinheiro) nele, não conseguimos, pois envolvia uma séria de configurações que nós simples desenvolvedores não temos conhecimento. Imagine quanto custa a hora de um profissional especializado na instalação do CRM. Não é barato. Por isso que na minha opinião essa desculpa de que o open source acaba sendo mais caro só devido ao custo de instalação e treinamento, não tem muito fundamento.