Emprestei o título deste post das palestras do meu amigo Emerson Facunte para fazer alguns comentários sobre a adoção da plataforma .NET.

Mês passado li um post do Yorai, um dos participantes dos newsgroups da Borland, que achei muito legal, e guardei para comentar aqui.

Talvez você como desenvolvedor, fique se perguntando, será que vale a pena migrar para .NET se meus aplicaticos Win32 estão funcionando perfeitamente? É importante entender, que .NET será a próxima plataforma de desenvolvimento Windows e você terá que mudar, cedo ou tarde. Obviamente aplicativos Win32 serão suportados por muuuitos anos e isso não te obriga a mudar e nem a ser importar com .NET por enquanto. Porém, acho que o quanto antes você conseguir entender e trabalhar com .NET, melhor para você.

A Microsoft não criou .NET para os usuários finais, ela criou para os desenvolvedores. Ela criou pensando na produtividade para os desenvolvedores Windows. Ela sabe muito bem que seus usuários não querem nem saber se o aplicativo roda em .NET ou Win32, ou qualquer outra coisa. O usuário quer que o aplicativo funcione e atenda suas necessidades, mais nada.

.NET foi desenvolvida com produtividade em foco. Tudo ficou muito fácil, muito bem pensado. Claro, nós do mundo Delphi já tinhamos muita facilidade com a VCL e outros recursos fantásticos do Delphi, isso até nos deixa um pouco preguiçosos de colocar a mão em código pra valer, mas .NET será o padrão Windows. Você poderá conversar com qualquer programador de outra linguagem .NET falando dos mesmos componentes, trocando classes, buscando material na Internet, etc. Tudo ficou muito maior e mais interessante.

Vale a pena estudar .NET já, mas sem pressa. Vá entendo aos poucos suas classes, seus conceitos. Não é simples no início, mas depois vai “caindo a ficha” e você vai apaixonar-se por ela, pode ter certeza. :)