Hoje em dia todo mundo tem muitos controles na sala de TV, e é um inferno ficar encontrando o controle certo para cada operação. O controler do decoder da TV a cabo muda o canal, o do home theater controla o volume, o da TV controla a entrada correta dependendo do aparelho que deseja usar e por aí vai. No meu caso a TV e o HT são da mesma marca e os controles praticamente idênticos mas com funções diferentes, tornando a confusão ainda maior.

Eu nunca acreditei em controles remotos universais. Mas depois que eu vi este post do Scott Hanselman, decidi que precisava de um Logitech Harmony One.

Ele não é simplesmente um controle que consegue se comunicar com todos os equipamentos. Ele é um controle programável de acordo com as suas atividades. Por exemplo, quando eu quero assistir TV a cabo, eu seleciono essa atividade no controle e ele liga todos os equipamentos envolvidos, ou seja, TV, Home Theater e decoder da NET. Além disso, ele já configura a TV na entrada HDMI correta onde o decoder está plugado e também seleciona a entrada de áudio correta no HT. Ele deixa tudo ligado e configurado com um único toque.

Outro exemplo. Minha TV tem 3 entradas HDMI, mas eu tenho 5 equipamentos, então comprei um HDMI switcher para conseguir conectar todos os dispositivos na TV. Minha Apple TV e meu PS3 estão ligados nesse switcher. Quando eu digo para o controle que eu quero usar um desses equipamentos, ele já configura a TV para a entrada do switcher e também comanda o switcher para mostrar o dispositivo correto. Não importa a quantidade de equipamentos envolvidos, tudo é ligado e configurado com um único toque.

Mais um detalhe muito importante: ele manda os comandos automaticamente para os dispositivos corretos. Se eu estou assistindo TV a cabo e aciono as teclas de mudança de canal, ele envia os comandos corretamente para o decoder da NET. Se eu aciono as teclas de volume, ele envia os comandos para o Home Theater. Tudo muito prático.

Se estou assistindo TV e decido jogar Xbox 360, aciono o controle e ele sabe que não vai precisar do decoder da NET para essa atividade, então ele desliga automaticamente todos os dispositivos que estavam em uso na tarefa anterior e que não serão necessários na próxima. Em um toque.

Lógico que ele não faz nada disso por mágica. O processo inicial de configuração é demorado, pois você precisa cadastrar todos os seus equipamentos e atividades. Especificar as entradas, quais equipamentos são usados em cada atividade, etc. Mas depois disso é só alegria.

O banco de dados deles é impressionante. Todos meus equipamentos estavam lá. E mesmo que você tenha um dispositivo qualquer que não se encontra cadastrado, o controle tem a capacidade de aprender qualquer comando infravermelho. Você coloca seu controle atual em frente ao Harmony One e ele “lê” e salva o comando.

Toda a configuração é feita no PC (ou Mac no meu caso), através de um aplicativo bem ruinzinho, mas que felizmente você vai usar muito pouco. Quando tudo configurado, pluga o controle via USB e atualiza.

E os recursos não param por aí. O controle tem bateria recarregável e vem com um elegante dock para ficar carregando quando não esta em uso. Além disso tem sensor de movimento. Pegou ele na mão já acende as teclas e a tela, que é sensível ao toque.

Enfim, é um equipamento que superou muito minhas expectativas e está certamente entre os mais úteis que tenho na minha casa hoje. Não é barato. Acho que paguei US$180 lá nos EUA, mas valeu cada centavo e recomendo pra todo mundo. Substituiu todos os meus outros controles com muito sucesso.

PS: Este foi meu primeiro post utilizando Blogsy no iPad. Qualquer coisa estranha, me avisem. :)